5 da manhã, hey!

early-e1424367870426

 

5 ou 6 da manhã NÃO é considerado “manhã”. Certo?

Então porque há miúdos que não estão de acordo e acham que é óptimo acordar para o dia a essa hora?? E com toda a energia?! Quando são mais crescidos podemos tentar dizer-lhes que ainda é de noite. Pode resultar ou podemos entrar numa cena tipo Burro do Shrek em que na próxima hora/hora e meia somos chamadas para que nos perguntem “já é de dia? Já é de dia?” (tal como o Burro pergunta “já chegámos? Já chegámos?”). Quando são mais pequeninos, tentar que voltem a adormecer normalmente é tarefa impossível. Se os trazemos para a nossa cama andam às voltas tipo parafuso, se os mantemos nas deles, quase sempre temos de ficar por lá, no chão, com frio e… sem grande resultado. Rghhhh!!

Há por aí mães a viver com passarinhos madrugadores?

Querem saber porquê?

Os motivos para despertar muito cedo estão relacionados com vários factores e só conversando com as famílias poderemos tentar entendê-los. Pode prender-se com fome, horários da família, com sono diurno desajustado, desconforto e muitas outras questões. Mas, na maioria dos casos, limitam-se a 2 coisas: hormona do sono e ciclos de sono.

À medida que a noite chega, a melatonina começa a “trabalhar”. A hormona do sono é libertada acima de tudo quando está escuro e é responsável por adormecermos e nos mantermos a dormir. A melatonina é também responsável por estabelecer os nossos ciclos de sono noturnos (que são mais longos que os diurnos) e ajudar a diferenciar a noite do dia no nosso cérebro. A melatonina é fantástica, mas é apenas produzida no escuro. Por isso é que a hora natural dos bebés e das crianças irem dormir é cedo – no Inverno pelas 19h30/20h, no Verão um pouco mais tarde pelas 20h30/21h.

Quando adormecemos, a melatonina continua a aumentar a sua actuação até à meia-noite. É por isso que o período do serão – entre o momento em que se deitam até à meia-noite/1h da manhã – é de sono mais profundo e reparador. Quase todos os pais me dizem que é a única altura em que os filhos dormem tranquilos.

Depois da meia-noite, a produção de melatonina cai… (e é normalmente aqui que começam os despertares noturnos, principalmente em pequeninos que não sabem readormecer sozinhos).

Às 5h da manhã, a melatonina saiu praticamente do nosso corpo. É o fim dos nossos ciclos de sono noturnos e entramos num período de sono mais “leve”. E é a esta altura que, para os nossos filhos, se torna MUITO mais difícil voltar a adormecer… principalmente se estiverem ligeiramente com fome, com um pouco de frio, desconfortáveis ou conseguirem ouvir algum ruído que seja, para eles, estimulante de alguma forma.

Se o bebé dormiu demais (ou a horas erradas) durante o dia anterior, então a esta hora ele não volta a adormecer.

Se o bebé estava demasiado cansado ou excitado na hora de deitar (com o cortisol mais elevado), então a esta hora ele não volta a adormecer.

Se houver alguma luminosidade a entrar no quarto que lhe assinale que é “dia”, então a esta hora ele não volta a adormecer.

É este o problema das 5 da manhã. É um momento natural em que todos entramos numa fase de sono mais leve, daí ser uma hora tão sensível para os nossos bebés.

Ter em atenção todas as variáveis que podem perturbar ou fazer com que o nosso filho acorde para a vida de madrugada é mesmo importante. Porque acordar repetidamente pelas 5h ou 6h da manhã em bebés com mais de 6 meses pode rapidamente transformar-se num hábito que pode demorar muito tempo a corrigir.

Por aí como é? Quando têm pequenotes que despertam demasiado cedo o que fazem para que voltem a dormir? Conseguem?

Trackback from your site.

You might also like

Leave a Reply