O sono dos mais “crescidos”

dormir em qq lado
Tenho muitas mães com filhotes com mais de 3/4 anos que chegam até mim desesperadas. Esperaram que diferentes “fases” fossem passando (cólicas, dentes, introdução de sólidos, andar, creche…) na esperança de que, de um dia para o outro, o seu filho começasse a dormir. Mas isso não chegou a acontecer.

A verdade é que as crianças destas idades podem resistir ao sono por diferentes razões e, antes de iniciar qualquer tipo de abordagem, é preciso entender exactamente o que se passa.
A grande maioria dos “problemas” de sono em crianças a com mais de 3 anos surge devido a uma de três situações.
Ou as crianças aprenderam a adormecer apoiadas numa determinada forma de estímulo – como a presença da mãe, o leite, festinhas ou a necessidade específica de um determinado ambiente – ou trata-se de uma questão mais “relacional”. À medida que se vão tornando mais independentes e “crescidos” começam a testar os limites dos pais e a hora de deitar pode tornar-se uma verdadeira batalha ou um desenrolar de pedidos como mais uma história, mais um xixi ou mais um copo de água… Muitas vezes –  e por vezes mesmo relacionado com as outras questões  – surge o tempo de pais, ou seja, o tempo de qualidade que efectivamente passam connosco. Infelizmente muitos de nós chegamos tarde a casa e tendemos a “apressar” os miúdos, passando-os entre tarefas… o que faz com que ao deitar os nossos filhotes até possam estar de barriga cheia, mas não de coração cheio. 

Em qualquer um destes casos a mudança não é assim tão difícil. E depois de entendermos uma série de questões, conseguimos quase sempre com grande sucesso alterar o padrão de sono lá em casa.
No entanto, há mais questões que podem influenciar negativamente o sono e que não estão tão relacionadas com a parte “comportamental”.

* Ansiedade da Separação e Pesadelos.
Em qualquer um destes casos, é necessário ajudar e tranquilizar a criança pois os pequenotes não têm ainda a maturidade cerebral e as capacidades cognitivas para lidar lidar com este tipo de emoção.

* Hora de Deitar Desadequada.
Há muitos pequeninos a deitarem-se tarde demais ou (menos frequente) cedo demais. Uma hora de deitar pouco adequada influencia negativamente o adormecer. A criança está ou demasiado excitada, agitada e “eléctrica” para se acalmar (no caso de se deitar muito tarde) ou ainda com pouco sono para dormir e descansar (no caso de ser demasiado cedo).

* Stress Diurno.
Há crianças que ao experienciar stress durante o dia têm dificuldades em dormir à noite. A hormona do stress se aumentada pode desencadear ansiedades noturnas e medos. O stress nas crianças pequenas pode ser provocado por várias situações como alterações nas suas vidas (entrada na escola), por problemas em casa entre os pais ou, por exemplo, pelo nascimento de um irmão.

* Ingestão de Cafeína e Açúcar.
Não estou à espera de conhecer pais que ofereçam bicas aos seus filhos, mas ao darem bebidas como colas, guaranás, chocolates ou bolos a partir das 16h estimulam, mesmo sem saberem, os pequeninos que, depois, têm mais dificuldade em adormecer.

* Alergias e Apneia do Sono.
Crianças com alergias, que ressonam, respiram de forma “pesada” e apresentam paragens na respiração durante a noite devem ser vistas por um médico. Este tipo de problema pode ser a causa para uma fraca qualidade de sono, para frequentes despertares noturnos e para sonolência diurna.

É, por isso, preciso entender exactamente o que se passa e não lidar com todas as questões da mesma forma. Os pequeninos não são todos iguais, não lidam todos com as mesmas questões da mesma forma e precisam de um olhar atento de forma a que se entenda o que realmente está a acontecer. Para que assim, todos durmam melhor.

Trackback from your site.

You might also like

Leave a Reply